11 2092-3039 | 11 2092-4834
atendimento@ianezetoledo.com.br
Rua da Mooca, 1291 - Sala 103 | Mooca
     

Itaú e FIFA assinam contrato de patrocínio para Copa do Mundo de 2014 no Brasil

O Itaú e a FIFA assinaram nesta quinta-feira o contrato que torna o banco Patrocinador Oficial da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. O termo foi assinado no Rio de Janeiro, durante encontro entre executivos da FIFA, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e executivos do Itaú.

É a primeira empresa brasileira a assinar contrato com a FIFA de patrocínio à Copa de 2014. Desde o primeiro momento o Itaú acreditou na realização da Copa do Mundo no Brasil, assinando contrato com a CBF, em setembro de 2007, de apoio público à candidatura do Brasil para sediar a Copa de 2014.

“Realizar a Copa do Mundo no Brasil significa gerar riqueza e empregos e contribuir para o desenvolvimento do Brasil. Para que o evento se realize, serão necessários importantes investimentos em infraestrutura. Participamos dessa parceria porque entendemos que somos parte desse compromisso com o País. Portanto, é uma iniciativa que vai muito além da oportunidade de divulgação da nossa marca”, afirma Fernando Chacon, diretor executivo de Marketing do Itaú.

O envolvimento do Itaú com o futebol já tem mais de 17 anos, com o patrocínio da transmissão na Rede Globo dos jogos do Campeonato Brasileiro, da Libertadores da América, das Eliminatórias da Copa do Mundo de Futebol, amistosos da Seleção Brasileira, Copa do Brasil, entre outros.E, desde outubro do ano passado, essa atuação ganhou reforço quando o Itaú se tornou Patrocinador Oficial da Seleção Brasileira de Futebol em todas as suas categorias - Seleção Brasileira Principal, Seleção Olímpica, Seleção Sub-23, Seleção Sub-20, Seleção Sub-17, Seleção Sub-15 e Seleções Femininas. Esse contrato tem duração de seis anos, até 2014, incluindo o período da Copa do Mundo no Brasil.

“O Banco Itaú apostou desde o início na seriedade do projeto de 2014, o que demonstra o profissionalismo com que ele foi gerido, e pode se considerar também vitorioso com a chancela da FIFA escolhendo o Brasil como país-sede. A iniciativa vai ao encontro da importância da participação privada no projeto e consagra uma parceria bem-sucedida entre um dos maiores bancos do mundo e a seleção mais famosa e vencedora do mundo”, afirma Ricardo Teixeira, presidente da CBF.

Voltar

 
© 2011 Ianez e Toledo
Todos os direitos reservados